Não faltou emoção

| 29 de junho de 2014

Sem títuloA Copa do Mundo 2014 ficará guardada na memória dos espectadores. Dificilmente algum Mundial terá tanta emoção quanto o deste ano. Pode-se questionar qualidade técnica, organização, ausência de grandes craques, porém ninguém ousará dizer que a Copa do Brasil não teve momentos espetaculares. Depois de uma fase de grupos surpreendente entramos nas oitavas-de-final. Ontem (28) o Brasil sofreu mas passou de fase, enquanto a Colômbia espantou o fantasma de 50 no Maracanã. Neste domingo (29) mais dois jogos históricos em solo brasileiro. O primeiro confronto do dia foi em Fortaleza, México e Holanda fizeram uma partida equilibrada no Castelão. No primeiro tempo um 0 a 0 morno, que foi substituído por uma segunda etapa agitada. Logo no início Giovanni dos Santos acertou um belo chute na meta holandesa e abriu o placar. O México estava satisfeito com o resultado, por isso recuou para garantir a classificação e eliminar a poderosa Holanda. Ochoa mais uma vez foi o nome do jogo por parte dos latinos. O resultado persistiu até os 43′ da etapa complementar, quando Sneijder aproveitou confusão na área e fuzilou as redes do México. A partir daí tudo se encaminhava para a prorrogação, mas a Holanda tinha Robben. O atacante fez linda jogada pela ponta e só foi parado por Rafa Marques, o zagueiro derrubou o craque dentro da área, pênalti. Aos 48′ Huntelaar cobrou com perfeição e deu números finais ao jogo, 2 a 1.

No segundo duelo do dia dois azarões. A Costa Rica enfrentou a Grécia em Recife para provar que a brilhante campanha da primeira fase não havia acabado. Assim como no jogo de Fortaleza, o primeiro tempo foi marcado por um morno 0 a 0. A emoção veio no segundo período, Bryan Ruiz da Costa Rica tratou de tirar o zero do placar com um chute colocado no canto esquerdo de Karnezis. A equipe americana controlava a partida e parecia levar com tranquilidade o jogo, até que Duarte fez falta dura no meio-campo e recebeu o segundo amarelo. O time costarriquenho ficou com 10 jogadores para garantir a vantagem por mais 20′. A defesa trabalhou bem, segurando as investidas gregas até os 46′. O zagueiro Sokratis se lançou ao ataque e aproveitou rebote do goleiro para empatar, 1 a 1. O resultado levou o jogo à prorrogação. O tempo extra não teve grandes ações ofensivas e a decisão ficou para as penalidades máximas. Todos os costarriquenhos converteram suas cobranças e deram a segurança para o goleiro Navas, que precisou apenas pegar o chute de Gekas para levar seus país de forma inédita às quartas-de-final. O time agora enfrentará a Holanda no sábado (5) em Salvador. Foto: R7/Divulgação

Categoria: Copa 2014, Destaque

.